Ana em Buenos Aires

DICAS
Semana passada minha prima Ana, que mora em Dubai {e que eu não via há mais ou menos 10 anos}, veio me visitar.
As mesmas dicas e roteiro que fiz com ela, deixo aqui pra vocês:
1.Não troque seu dinheiro no aeroporto! Podem lhe cobrar até 20% a mais. Se for uma emergência troque somente o necessário. Pesquise casas de câmbio, há muita diferença de uma para outra. Indico sempre duas casas de câmbio que ficam no final da Florida esquina com Marcelo T. Alvear à esquerda, ou o Banco Piano, são as que melhor pagam.
2.Do aeroporto Ezeiza para o centro há uma opção de translado via ônibus {Manuel Tienda Leon} a cada meia hora.
3. Sempre que for pagar com uma nota de 100 pesos pergunte ao taxista, ou ao caixa se eles tem vuelto ou cambio. O truque deles é pegar a sua nota, trocar, devolver-lhe uma falsa e dizer que não tem troco.
4. O contrário também acontece, justamente para evitar receber nota falsa, os estabelecimentos dizem não ter troco quando você tenta pagar com nota de 100, insista, diga que só tem esse billete.
5.Ônibus SÓ aceita moeda. Se você não tiver moeda compre alguma besteira em um quiosque para ter troco. Ou faça uma tarjeta SUBE.
6.Segure sempre, sempre, sempre sua bolsa na frente. Se for mochila também coloque-a na frente. Eles são capazes de abrir todos os seus zíperes sem que você perceba.
7. Buenos Aires não tem mais agência do Banco do Brasil, mas é possível sacar da sua conta ou cartão de crédito em qualquer caixa eletrônico do Banelco ou Link (estão por todos os lados), a taxa de saque é de uns 30 pesos.
8. No domingo na feira de San Telmo almoce no francês Brasserie Petanque (foto 6 e 9), que fica na calle Defensa esquina com México. Qualquer prato do menu é ótimo!
9. Se você é do tipo que não entende nada além de “tinto para carnes, branco para peixes” peça um Alamos Malbec sempre que ele aparecer na carta. É um ótimo custo-benefício.
10. Tiempo de Gitanos (foto 4 e 8) é um restaurante espanhol com show de flamenco. O lugar é bonito e a paella é boa. Não tem um menu muito variado, mas ainda assim vale a pena já que o show de flamenco é cortesia da casa.
11. Como diria Leonor Macedo, ¨essa história de que argentino odeia brasileiro é a lenda mais mentirosa do que a do saci-pererê. Os argentinos adoram os brasileiros. E, principalmente, as brasileiras.¨

*

Já nos acompanham nas redes sociais?
Fanpage ♥ InstagramPinterest

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s