Barbara Zanella

Há alguns dias me deparei com o trabalho de ilustração da Barbara. Já conhecia seu blog há muito tempo. Como tenho feito do meu blog uma luta contra o tédio vivido em minhas horas laborais, e sendo o trabalho da Barbara de encher os olhos, mesmo sem nunca antes ter-me contactado com ela, perguntei-lhe se tinha vontade de me contar um pouco de como é seu processo criativo e o que pensa sobre as coisas, sua relação cidade pequena/Barbara/mundo. Não me interessa que batom ela usa ou o que é moda para ela, e sim entender um pouco mais a poesia que ela faz ser sua existência. Que desfrutem!
0604
Meu nome é Barbara, tenho 23 anos e sou Bacharel em Moda. Sempre me interessei por fotografia de moda e desde a época da faculdade tentei aguçar minha percepção para fotografia, imagem e estilo. Aprofundei meus estudos em estética para realizar meu trabalho de conclusão de curso, e logo depois que saí da faculdade fiz meu lookbook e meu blog. Como a explosão de blogs já era bem significativa naquele tempo (cerca de 2 anos atrás), tentei elaborar algo diferente. Resolvi não postar notícias, mas sim apenas imagens produzidas por mim. Virou meio que um diário de vida traduzido em imagens. E ao mesmo tempo, postava meus outfits no lookbook. Nunca tive muito tempo para me dedicar, mas o pouco que fiz deu retorno. O que me motivou a continuar postando pelo menos de vez em quando.
Como eu não trabalho na área de moda, essas ferramentas me ajudaram a me manter conectada com este universo. E até agora deu certo! Ganhei alguns espaços em pequenas mídias e fiz parceria com a equipe de marketing de uma marca feminina de roupas, que tem sede em São Paulo.
Depois de um ano, senti que precisava ver o mundo de fora da bolha e resolvi fazer intercâmbio. Passei uns meses nos Estados Unidos para melhorar meu inglês, que era super básico. E também tirei um tempo para pensar e refazer os planos. Tive que deixar para trás 90% das minhas roupas e acessórios, e o tripé da minha câmera que me ajuda a tirar as fotos sozinha. Parei de montar os looks, não atualizei o lookbook e atualizei o blog muito pouco, porque não tinha muitas ferramentas para produzir material novo. A casa que me hospedou não tinha nem espelho de corpo inteiro. Foi um desligamento total.
Meu objetivo era encontrar respostas para questões como “Será que eu sinto falta disso?” ou “Isso faz parte mesmo da minha personalidade e essência?”. Porque é triste assistir a forma como a moda acabou virando sinônimo de futilidade. Todas as garotas começaram a fazer blogs e falar sobre moda em um mundo cor de rosa onde tudo é lindo e onde as celebridades ditam moda. Elas começaram a batalhar por fama, a maltratar o português com o uso de gírias e postar fotos mal editadas. Começaram a montar looks com roupas caríssimas e viajar para New York para fazer compras. Fazem “encontro de blogueiras” para falar de unha, cabelo e maquiagem. E da vida dos outros. Simplesmente fiquei frustrada e pensei seriamente em desistir. A ideia de que alguém, algum dia, poderia me citar como “blogueira” e instantaneamente fazer conexão com o universo cor de rosa, me apavorava.
E ficou ainda pior quando as marcas começaram a se aproveitar do boom da popularidade dessas garotas para se promover. Eu mesma ganhei um concurso nacional de “monte seu look” e um mês depois recebi uma ligação dizendo que teria que promover um lançamento de coleção da marca na minha cidade. Teria que estar presente durante toda a festa, convidar toda a família e amigos porque eu seria a “estrela da noite”. E ganhar? Nada. Eu respondi que não era personalidade pública e que não trabalhava de graça. Enquanto as outras classificadas foram vestidas de princesas e tiraram fotos como se fossem garotas-propaganda. E aí eu pergunto: “E o que você fez, mesmo? Montou um bom look? Ok, então você deve ser valorizada pela sua criatividade, bom senso e inteligência. Não pelo seu corpo e sua popularidade. Certo?”. Por mais que o corpo seja o principal suporte da moda, qualquer asno que abrir um livro teórico sobre estética vai entender a diferença.
O fato é que o tempo que estive fora do Brasil fiquei mais conectada com a arte do que com a moda. Conheci bons ilustradores e visitei algumas galerias. E descobri que eu gosto de moda porque gosto de arte e que as duas coisas estão interligadas em todas as minhas ideias e projetos. E arte não é fútil. Nunca foi.
Enfim realizei que não deveria desistir, que deveria seguir buscando um diferencial. Senti saudades das aulas de ilustração da faculdade e decidi que além do blog, estava mais do que na hora de voltar a trabalhar com papel, tesoura e tinta. Finalmente dei início ao Gloss in Drama, que era uma ideia que vinha cozinhando na minha cabeça quando eu olhava para a minha pilha de revistas Gloss estocadas. O projeto não tem mais do que duas semanas, mas estou amando o resultado. Coloquei a primeira ilustração em uma moldura de 40 centímetros e ficou lindo de morrer. Espero continuar produzindo nessa velocidade daqui em diante.
O mais legal disso tudo é a satisfação de navegar por estes materiais depois de postados. Eu não me importo com quantos comentários ou shares isso vai gerar. Eu mesma acesso meus projetos e observo cada detalhe, analisando qual ideia eu posso reutilizar para a próxima imagem ou o que não ficou tão legal assim e que precisa ser alterado. É claro que tenho minhas ambições e que desejo fazer disso meu trabalho em tempo integral, mas o fato de não ter conseguido isso em 2 anos não me faz pensar em desistir. Muito pelo contrário, meu objetivo é levar cada vez mais a sério e com mais dedicação. Acredito que o retorno sempre é proporcional. Se você não ver retorno, é porque não se esforçou o bastante.
Anúncios

Um comentário sobre “Barbara Zanella

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s