Big in Japan por Carol Grilo

Foi assim, com muita expectativa e planejamento que, certa vez, viajei ao Japão. Já fazia aulas de japonês, tenho marido sansei que morou lá, enfim, estava indo pro lugar certo. Só não esperava que o país estaria além da minha imaginação! Estar do outro lado do mundo tem por si só seu fascínio, mas o Japão, ainda por cima, é um lugar de pessoas educadas e gentis, onde se encontram objetos jamais encontrados no resto do mundo e soluções incríveis para todos os tipos de problema. Fui para Tokyo com muitas indicações de lugares legais e compartilho agora com você.

No dia seguinte ao que cheguei, não hesitei em ir direto à Nippori. É um bairro com várias lojas de tecidos e aviamentos. Como tenho a FofysFactory, nem pensei duas vezes na hora de abastecer minha fabriqueta com novidades fofas. Por lá, existem lojas de tecidos de cinco andares, lojas só de botões e ainda lojas que vendem os tecidos já cortadinhos e embaladinhos. É de se perder!

 
Studio Ghibli 
No distrito de Mitaka existe um lugar mágico, o Museu do Studio Ghibli. Aquele que produz os desenhos criados por Miyazaki, como A Viagem de Chihiro e Meu vizinho Totoro. É longe dos bairros centrais de Tokyo, porém é fácil ir de metrô. Descendo na estação de Mitaka você tem que pegar o ônibus temático no ponto de ônibus temático. Tudo muito “cute” (kawaii, em japonês). O museu é muito legal e com várias atrações de cada desenho produzido por eles. Mas a lembrança fica guardada no coração de quem já foi, pois é proibido tirar fotos lá dentro. Uma amiga japonesa já viu o próprio Miyazaki no orelhão na rua em frente. Será lenda?
A to Z

Pra quem gosta do artista Yoshitomo Nara, existe um café temático sobre ele no bairro de Omotesando, que se chama A to Z. Dentro do café tem uma recriação do estúdio do artista, além de desenhos, pinturas e bonecos. As mesas são todas ilustradas, uma graça. Tem uma pequena loja onde se vendem os livros dele. O café é uma delícia, mas lembre-se de não ir com muita “sede ao pote” ao pedir um doce lindo. Os doces no Japão são realmente muito pouco doces. Triste constatação para as “formigas” :)

Lost in Translation

Se você já assistiu a várias vezes Lost in Translation e já chorou em todas elas, você é das minhas! Então, não pode deixar de ir ao cruzamento mais impressionante do mundo, o Shibuya crossing. É o lugar onde a personagem Charlotte aparece no cartaz do filme. É muita gente atravessando as ruas o tempo todo. O mais legal é subir no Starbucks que fica bem ali, para ver esse “fenômeno” de cima. Logo na saída do metrô, existe a estátua do cachorro Hachiko, que também comoveu muita gente no filme “Sempre ao Seu Lado”, que conta essa história verídica. Hoje é ponto de encontro.

Nesse cruzamento há vários telões e tem muito barulho e música. Aí você vai entender, como eu entendi, que a poluição sonora por lá é bem pior que a visual!

Existem milhares de lugares legais em Tokyo, entre ruas, parques, lojas, etc. Por toda parte você vê os mascotes fofos de lojas, placas, cartazes e embalagens. A comida é maravilhosa e em todo lugar há um restaurantezinho gostoso e barato.

Já estou programando minha volta!

*Carol Grilo é arquiteta. Vive entre papéis e tecidos: faz croquis, projetos e cria bolsas para sua marca FofysFactory©.

+ sobre a Carol e suas fofuras em:

*

Já nos acompanham nas redes sociais?
Fanpage ♥ InstagramPinterest

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s