BLANCANIEVES de Pablo Berger

Andalucía, anos 20 do século passado. Carmencita é a filha sonhadora do famoso toureiro Antonio Villalta e da cantora Carmen de Triana. Em uma sucessão de desgraças familiares, sua infância se torna um pesadelo. Cansada da sua vida atormentada, Carmencita decide fugir de casa com um grupo de anões que trababalham como toureiros anões. A partir desse momento a vida de Carmencita muda para sempre. Nunca te habían contado la historia así, diz o slogan promocional do filme – mudo e em preto e branco – de Pablo Berger.
Como uma linda homenagem a Era de Ouro do cinema europeu, Blancanieves reiventa o conto dos irmãos Grimm. A madrasta, os anões, a maçã, são parte de uma nova história, com cenários impressionantes, figurinos luxuosos (de Paco Delgado) e uma trilha sonora que fala com o espectador mediante guitarras e palmas.
Quem ficou com vontade de ver?!
Anúncios

Um comentário sobre “BLANCANIEVES de Pablo Berger

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s