LV entrevista: Ana Teresa Silvestre*

 
Dentro das carreiras na área de moda, a Consultoria de Imagem nunca foi algo que me despertou muito interesse, na minha cabeça era o trabalho da Glorinha Kalil ou de mulheres maduras vestindo tailler. Só que quando descobri mais sobre a profissão fiquei encantada e Bang! Aqui estou eu em NY especializando-me em Consultoria de Imagem. Assim que, convidei a consultora – autora do blog  Look A Day – Ana Teresa Silvestre*, para falar um pouco mais sobre essa profissão aos leitores deste blog. Espero que a entrevista a seguir tire dúvidas e inspire mais pessoas a seguir essa carreira! :*
 

LV: A Consultoria de Imagem foi identificada como uma das melhores profissões home-based do novo milênio. Como é a rotina de trabalhar em casa, controlar seu próprio horário e como planeja ferramentas de marketing para conquistar novos clientes?

Como todos os trabalhos, tem os seus pontos positivos e negativos. Pessoalmente, gosto muito de trabalhar em casa – é mais confortável e posso estar mais à vontade. Há menos distrações que num escritório cheio de gente e com solicitações frequentes ou conversas de fundo. Não se perde tempo nos transportes e deslocações. E também poupa-se o dinheiro das refeições e acaba-se por comer de forma mais saudável do que comer fora.
 
Depois tem toda a questão da flexibilidade de horário e isso me agrada,  posso aceitar um convite para sair de manhã  e depois compensar trabalhando à noite.
Porém, quando se trabalha por conta própria e o local de trabalho é a nossa casa é fácil que as áreas se misturem e que todo o tempo disponível seja dedicado ao trabalho. Para mim, a maior dificuldade tem sido mesmo essa gestão do tempo e a produtividade – como reduzir as distrações e a mistura com a vida pessoal para ser mais efetiva e produtiva, pois em 2 anos de trabalho ainda não encontrei a solução ideal. Aceitei que o meu trabalho ocupa a maior parte da minha vida e como adoro aquilo que faço, acho melhor encarar o meu trabalho como mais um lazer, até porque o meu objetivo sempre foi seguir o lema de Confúcio: “Encontre um trabalho que você ame e você nunca mais terá que trabalhar na vida” :)
 
Quanto às ferramentas de marketing que uso – como sou formada em Publicidade e Marketing e tive experiência anterior principalmente em Marketing Online,  – recorro muito a ferramentas online que, além de mais efetivas e cada vez mais gente estar presente neste meio, são também gratuitas. Por isso, aposto principalmente no blog que é a grande forma de comunicar com as minhas clientes – e com quem me segue – dando a conhecer o meu trabalho e dando dicas de consultoria de imagem e de coaching. Depois, uso as redes sociais como suporte ao blog ou outras formas de comunicar e transmitir inspiração e estou em quase todas: facebook, twitter, tumblr, pinterest e instagram. Também os passatempos e as parcerias são outras formas de chegar a mais gente online e angariar fãs e seguidoras. Nesta área, o boca-a-boca e as referências de clientes a amigas ou familiares fazem com que a notoriedade aumente. :)  

 

LV: Quais são os equívocos mais frequentes sobre essa profissão?
A consultoria de imagem ainda é uma profissão muito recente disponível ao grande público. Antes era apenas destinada a celebridades, pessoas vinculadas à política – aqueles que  vivem  da imagem. Mas a imagem é importante a toda a gente, seja por razões profissionais, para simplesmente aumentar as hipóteses de subir de cargo e para  estar de acordo com o papel que queremos ocupar, assim como a nível pessoal, para nos sentirmos melhor ou até ajudar a atrair as pessoas certas e encontrar o amor, quem sabe. :) Trabalhar a imagem pessoal tem inúmeras vantagens para cada um de nós, nem que seja apenas por valorização pessoal. As pessoas não fazem ideia do que comunicam com a sua imagem aos outros e consideram, muitas vezes, que isso não tem importância nenhuma porque o conteúdo fala por si. Esquecem-se  de que, para conseguirem mostrar o conteúdo, as pessoas têm que se aproximar e ter interesse em nos conhecer e, muitas vezes, a nossa imagem funciona como barreira e afasta as pessoas, sem percebermos, o que nos limita e exclui algumas oportunidades. Outro equívoco é o fato de algumas pessoas acharem que esta é uma área fútil. Imagem, roupa, beleza e a preocupação com essas coisas é para muitas pessoas apenas vaidade e significa apenas futilidade. Mas a imagem está ligada àquilo que pensamos de nós, à nossa autoestima e autoconfiança – essenciais para sermos bem sucedidos em tudo. Amor-próprio é fútil? Não me parece.

 LV: Em cada cliente, uma história de vida única.
Sua visão de mundo mudou desde o primeiro cliente até os dias de hoje? O que descobriu?
  
Sim, sem dúvida. O que esta profissão tem de bom é, sem dúvida, o contato com diferentes pessoas. Conhecem-se diferentes estilos de vida, diferentes profissões, diferentes objetivos, motivações, diferentes níveis de autoestima, diferentes formas de pensar, diferentes casas e diferentes guarda-roupas. E o guarda-roupa de uma pessoa fala muito dela! ;)
 
Há realidades distintas e pode-se aprender muito quando as conhecemos. O nosso mundo é apenas uma das realidades. É bom conhecer outros mundos porque nos ajuda a relativizar os nossos supostos ‘problemas.’

LV:.Recentemente li um artigo escrito por Eduardo Biz para o site Ponto Eletrônico,  que dizia que nunca a moda foi tão globalizada, e nunca tantos jovens — em tantos lugares diferentes do mundo — se vestiram da mesma maneira. E que um dos grandes responsáveis por isso é o fast-fashion, com o qual passamos a ter um novo desejo de moda por dia, a comprar mais e não melhor. A consutora de imagem é uma profissional que vê de muito perto o que as pessoas estão consumindo e como, quais são suas impressões?

A moda está na moda e os apelos ao consumo são constantes, com estratégias de marketing cada vez mais refinadas, que tornam difícil não ceder. Como consultora de imagem, noto que as pessoas cedem bastante à pressão consumista e que a grande dificuldade em saber o que vestir prende-se, muitas vezes, a terem muitas coisas. Invariavelmente, apanho closets gigantes e cheios de peças que já não são usadas. As pessoas compram mais e não melhor. Querem ter a última tendência porque viram em algum lugar, todavia  não  pensam se faz parte do seu estilo, se as representa ou as favorece. Eu sou apologista de um guarda-roupa minimalista e defendo sempre com as minhas clientes a ideia de desocupar ao máximo o closet e ter apenas as peças que adoram e que as favoreçam. Pouca coisa. As pessoas têm a tendência de usar sempre aquela calça com aquela blusa e assim limitam imensamente a roupa que têm, embora achem que precisem ter muitas.

 
LV: Quais são as dicas de estilo que server para todos?
Acho que a principal dica de estilo e especialmente para as mulheres, é que aprendam a conhecer o seu corpo e a aceitá-lo, exatamente como é. E que saibam do que gostam. Autoconhecimento é essencial ao estilo. Sabermos quem somos, o que nos fica bem, aquilo de que gostamos e que nos representa, quais os nossos objetivos, sabermos aceitar os nossos defeitos e amarmos o nosso corpo como ele é. Confiança é o que transparece no melhor estilo do mundo. Para ajudar a isso, proporção é tudo e uma cintura definida ajuda qualquer mulher a sentir-se super- feminina e sexy! ;)

 

*Ana Teresa Silvestre, ou simplesmente Anita, é Consultora de Imagem,  mora em Lisboa e acredita que todos os dias são boas oportunidades para sermos melhores. De preferência com o look certo.

                            

Ilustrações Krisatomic

instagram duck egg blue email duck egg blue pinterest duck egg blue facebook

Anúncios

3 comentários sobre “LV entrevista: Ana Teresa Silvestre*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s