A arte como valor de luxo na moda

Que a moda é  um modo de manifestação artística todo mundo já sabe.
Os tradicionais desfiles das semanas de moda internacionais com cenários lindos e lúdicos, assim como os modelos e maquiagens exuberantes são uma pequena prova disso. Novos nomes como Peter Pilotto e Rodarte  também.
Esse contexto todo deu mais do que oportunidade para fotógrafos ousarem, abusarem e principalmente criarem através de seus materiais feitos para vender: tornou-se um desafio ser criativo, diferente e convencer cada vez mais um público exigente, que procura exclusividade através de peças caríssimas e claro, torná-las sonhos de consumo para a massa.
Nessa levada, muitos aproveitaram e fizeram nome como fotógrafos de moda e estilistas, mas acima de tudo como verdadeiros artistas dentro deste mercado tão criticado por seu excesso de controle social e incentivo ao consumo desenfreado. Deram exemplo de que arte pode e deve estar em qualquer lugar.
guy-bourdin-3Guy Bourdin é um exemplo. Sua carreira profissional entre a década de 60 e 80 apresentam fotos explorando sexo, violência e um certo clima de mistério. Em seus vídeos, muitos de caráter experimental, é possível sentir mais do que a tentativa de venda de um produto, mas o uso da moda, das modelos para conceitualizar e questionar valores e comportamentos.

Foi após a crise econômica de 2008 que as grandes marcas de luxo começaram a investir em mostrar a produção de seus produtos caríssimos e provaram que além de tudo, às vezes comprar um vestido não é apenas isso, mas adquirir uma peça com valor único e inestimável. A roupa é tratada (e vendida) como objeto de arte.

Na Argentina,  país onde a indústria têxtil é quase inexistente, desenvolver um trabalho artístico autoral através das roupas já tem nome próprio, é chamado Diseño de Autor. Prova disso é a bem sucedida Tramando, que combina investigação têxtil e design estratégico. Suas coleções são apresentadas em forma de performance e comercializadas nas lojas conceito da marca.

Sabendo disso, o La Vestuarista vai começar uma série de posts que conectarão arte, consumo, moda e Buenos Aires. Vamos entrevistar estilistas argentinos, brasileiros e de outros países que possuem essa característica forte em seu trabalho, trazer dicas sobre o universo deles nesses lugares e contar um pouco mais sobre os personagens que transformaram o mercado e a história.


instagram duck egg blue email duck egg blue pinterest duck egg blue facebook

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s