Consumidores conscientes vêm afetando a realidade do mundo da moda

 Questionamento e empatia. Sentimentos que antigamente nem eram acionados no ato de consumir, hoje podem ser decisivos. O consumo ético tem ido além da consciência ecológica e atinge novos níveis, especialmente no que diz respeito à consciência social e humana. Com a globalização da produção, através da etiqueta sabemos onde nossas roupas foram produzidas, mas sob quais condições? Vindas de países onde as leis trabalhistas e ambientais são inexistentes, cabe ao consumidor discernir se quer ou não ser cúmplice deste modo de produção.

Saber de onde vem seu produto, valorizar os produtores locais e não ter apenas o preço como fator decisivo são pontos considerados pelos compradores atentos.

A tecnologia está também para auxiliá-los, através do aplicativo Moda Livre: que analisa a postura de cada marca de moda no Brasil e cria um ranking tendo como base as denúncias que estas já receberam.

Atualmente, a transparência é cada vez mais valorizada, e com isso, empresas que tem um discurso alinhado com seu modo de produção ganham pontos com seu cliente – e se não tiverem, rapidamente serão descobertas.

Esta consciência no que diz respeito ao consumo e a necessidade de buscar alternativas que minimizem os impactos ambiental e social tem motivado jovens empreendedores na busca de soluções sustentáveis. O projeto, Geology of Shoes, da tcheca residente em Londres Barbora Vesela, foi inspirado em processos de erosão da natureza e confeccionados com descartes de couro, o resultado é de uma beleza impressionante. Produzindo apenas o necessário, cada sapato é feito sob encomenda, texturas e cores são personalizáveis e as  combinações infinitas, tornando cada modelo irreproduzível.

barboravesela

No Brasil a Insecta Shoes, de Porto Alegre, produz sapatos exclusivos reaproveitando peças de roupas usadas e aumentando a vida útil do que já existe no mundo. Ainda, em seu processo não utilizam materiais de origem animal, adicionando o selo vegano ao seu produto.

sapatos-insecta-shoes-moda-feminina-2014-3

Já a marca argentina Visceral, através do conceito “transformar algo desagradável em objeto de desejo”  fez do popular mondongo uma alternativa sustentável para o mundo da moda.

Visceral-10

Por aqui acreditamos que ser sustentável não passa apenas por economizar água e separar o lixo. Sabemos que as escolhas do consumidor também afetam a realidade do mundo da moda.  

Em nossos serviços buscamos apoiar uma cadeia produtiva mais honesta, assessoramos o cliente à escolher algo que fique bem em seu biotipo para que  evitem compras que levam ao desperdício. Sabemos que o grande desafio das empresas no século XXI é atender as necessidades do consumidor conciliando desenvolvimento e respeito ambiental e social.  Não é preciso – e talvez nem possível – parar de consumir,  e sim fazê-lo com mais consciência e qualidade. E você? Já tinha parado pra pensar em tudo isso?


instagram duck egg blue email duck egg blue pinterest duck egg blue facebook

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s