14 curiosidades sobre os hábitos e costumes portenhos

Pode ser sua primeira ou décima vez em Buenos Aires, é sempre interessante saber mais sobre alguns fatos, hábitos e costumes portenhos.

Por isso, listamos alguns itens curiosos você provavelmente não sabia.

  1. Tudo acontece mais tarde. Talvez por uma vontade secreta de não fazer tudo correndo – porque a cidade mesmo, não pára – a chegada ao trabalho, o almoço, a balada… sempre acontecem bem depois do horário que os brasileiros estão acostumados. Chegar ao trabalho às 9h, almoçar às 14h… ir para o esquenta da festa à 01h e só ir pra boate às 03h – imagina que hora a festa a acaba né? Com o dia clareando.CEB
  1. Mesmo tendo sua maioria católica, possui uma expressiva comunidade judaica: Buenos Aires abriga tantos judeus quanto México, Brasil, Uruguai e Chile juntos. O bairro tipicamente judeu é o Once, mas eles estão espalhados por vários outros, como Belgrano e Villa Crespo. E para atender a norma alimentícia dos ortodoxos, foi aberto na capital argentina o primeiro Mac Donalds Kosher fora de Israel.
  1. Tem as estações do ano bem definidas. Faz muito frio no inverno e muito calor no verão, enquanto os dias são mais secos e as folhas caem no outono, na primavera predomina uma temperatura agradável e a cidade fica toda enfeitada de roxo, por causa dos jacarandás. No verão faz muito calor é comum ver as pessoas tomando sol nos parques como se estivessem na praia.  Aliás, tomar sol onde quer que seja é uma obsessão da mulher portenha.
  1. INSOLADAS-TODASOs homens cuidam da aparência, se preocupam com o que vão vestir e se seu corte de cabelo reflete seu estilo – nem por isso menosprezam a masculinidade uns dos outros. Diferente do que aconteceria no Brasil, se cumprimentam com um beijo no rosto e ninguém é gay por isso.

    mantour_round1-68

  1. E por falar em gays… Seja homem ou mulher, a população se vê menos constrangida ao assumir sua opção sexual e o casamento de pessoas do mesmo sexo já é uma realidade desde 2010 – a Argentina foi o primeiro país da América Latina a permiti-lo legalmente.casamentogayargentina
  1. Na maioria dos restaurantes, os 10% do garçon não estão incluídos na conta, mas fica feio se você não der propina – gorjeta, em espanhol. Outros tanto lugares cobram o cubierto: que é o serviço de mesa, na teoria um valor que se paga pelo uso e desgaste dos talheres, copos e pratos. Não tem qualquer relação com as entradinhas ou cesta de pães que deixam na mesa pra você – comendo ou não irão lhe cobrar o cubierto. E pagá-lo não lhe isenta da gorjeta, ok?
  1. A cidade foi a primeira da América Latina a construir sua linha de trens subterrâneos. Popularmente conhecido como Subte, o metrô tem ativa até hoje a linha A – que foi a primeira a ser inaugurada em 1913. Cem anos depois, os vagões originais foram aposentados e substituídos, mas serão reformados e aproveitados de uma maneira turística.7
  1. Dificilmente verá uma argentina usando salto alto, igual aos das brasileiras. Seja por terem um estilo mais relax ou por fazerem tudo à pé, subte ou ônibus, prezam pelo conforto e usam sapatos baixos ou plataformas – essas elas amam.Chisso
  1. Quase todo dono desses mercadinhos de bairro será estrangeiro. Coreanos são a maioria, mas são chamados de chinos. Aliás, os chineses tem um bairro só deles – o Barrio Chino. A “Chinatown” de Buenos Aires abriga mercados, lanchonetes e restaurantes dedicados à cultura asiática. Vale a visita!
  1.  A palavra boludo pode ter diversos significados. Em essência, significa idiota, tonto ou imbecil, mas dependendo do contexto pode deixar de ser adjetivo e virar verbo. Entre amigos, usam como uma maneira carinhosa de chamar – mas só entre eles!
  1. A presidente da Argentina trabalha na Casa Rosada sim, mas não mora lá. E durante os finais de semana e feriados, é possível conhecer a famosa sede do governo por dentro: visitas guiadas em inglês, português ou espanhol acontecem entre as 10h e as 18h e são gratuitas.   3
  1. Os super e mini mercados fecham às 22h mas um kiosko pode salvar sua vida! São muito comuns, pois existe um a cada quadra praticamente: vendendo guloseimas, bebidas e cigarros, muitos abrem bem cedo e ficam abertos até bem tarde, nas grandes avenidas inclusive alguns funcionam 24 horas.
  1. Assim como no resto da América Latina, em Buenos Aires o abacate – palta, em espanhol – é amplamente usado em pratos salgados. Sushis, saladas, sanduíches… tudo pode levar. Diferente do Brasil, onde a fruta é consumida basicamente em doces e vitaminas.sanduichedeabacate
  1. Vinho e cerveja ainda são os mais consumidos, mas a bebida mais típica é o Fernet con Coca. Mistura do refrigerante com o licor amaro – conhecido como Fernet – chegou à Argentina no século XVIII como remédio para o estômago: reza a lenda que ninguém passa mal com um porre de Fernet.4

    instagram duck egg blue email duck egg blue pinterest duck egg blue facebook

Aires Buenos Tour

*por Ramiro Pena

Sábado. Primeiro dia de um longo feriado. Já estava a ponto de me jogar no sofá para sair só lá por terça-feira quando de repente a Lígia me avisa: “Hoje temos o tour do Aires Buenos, lembra?”. Meu espírito ranzinza responde automaticamente: “Tive uma semana muito intensa. Não vou.” A expressão em seu rosto me faz rapidamente mudar de ideia.

O Aires Buenos tour começa na Av. Belgrano com a Peru, em pleno epicentro cultural porteño. O circuito tem uma lógica histórica: começamos pela zona sul da cidade, lugar dos primeiros assentamentos e desenvolvimentos culturais. A primeira parada é a Pasaje Lanín. Um oásis de fachadas coloridas, uma face desconhecida, vibrante e silenciosa, de uma área cinza da cidade (área de hospitais neuropisquiátricos públicos, no hospital Borda filmou-se “Hombre mirando al Sudeste”, de Eliseo Subiela).

dicas-buenos-aires-color dicas-buenos-aires-casal20

dicas-buenos-aires-gieedo

Gisele e Edo do blog Aqui me Quedo!

De volta à prática van, percorremos a transição norte/sul da cidade, incluindo lugares importantes como a estação Constitución, a Avenida 9 de Julio, o sobrado sobre o edifício que dá para o Obelisco, a Casa de Águas, as Faculdades da UBA, consulados e embaixadas da Av. Figueroa Alcorta, e o Club de Pescadores. Em cada parada são oferecidos dados práticos para que – se quisermos – possamos voltar a cada um desses lugares por nossa conta.

parquedelamemoria parquedelamemoria3

Chegamos à nossa segunda parada, o Parque de la Memoria. Um lindo lugar com um amplo espaço verde que olha para o Rio de la Plata em toda sua amplitude, desde o porto de Buenos Aires até a fileira de construções da Costanera Norte. O parque funciona como um memorial para os desaparecidos por ações ligadas ao terrorismo de estado entre 1969 e 1983. É um lugar emocionante, onde cada argentino pode reconhecer familiares, amigos ou conhecidos que padeceram esta etapa obscura da nossa história. Um lugar de lembrança permanente, ao alcance de todos, selado pela frase “Pensar é um ato revolucionário”.

dicasbuenosaires2

Nos dirigimos finalmente ao Mercado de las Pulgas, uma sábia escolha. Esta feira de antiguidades para nativos é bem diferente da de San Telmo. Ali o foco não é o turista e é possível observar os locais em busca de novos itens decorativos: móveis usados, madeiras e cores enchem o lugar de vida. Nós também ficamos com vontade de levar vários móveis para casa. Nas redondezas do galpão há vários lugares para almoçar, e também está a sorveteria Occo, onde terminamos o tour! Sabores muito originais (não deixem de provar o de dulce de leche con frutos rojos) e bem servidos, foi para fechar com chave de ouro!

mercadodaspulgas

Durante todo o percurso, o Aires Buenos Tour respeita uma premissa: não repetir os lugares do city-tour tradicional. E isso faz com que algum dos lugares visitados nem os nativos conheçam.

dicas-bueno-saires-sorvete

Gisele e Túlio curtindo o sorvete do final do tour

É um tour que gera novas perguntas também para os argentinos. Sem dúvida é uma experiência extraordinária. Totalmente recomendável. Valeu abandonar o conforto da casa para conhecer muito mais sobre esta cidade incrível que é Buenos Aires.


instagram duck egg blue email duck egg blue pinterest duck egg blue facebook

Como se vestir no verão em Buenos Aires

image
A falta de informação pode te colocar numa fria – ou exatamente o inverso.
Ao contrário do que muitos brasileiros pensam, em Buenos Aires não faz frio o ano inteiro não.
Aliás, ela conta com uma grande amplitude térmica, tendo suas estações do ano bem definidas. Ou seja, enquanto no inverno a temperatura chega à 0° nas manhãs mais frias, durante o verão passa facilmente de 35° nos dias mais quentes.
A boa notícia sobre como se vestir no verão em Buenos Aires  é que os brasileiros já tem roupas pra usar nessa época e não vão precisar comprar nada –  diferente de uma mala de inverno, que pede casacos, luvas e botas, roupas que nem todos usam em sua cidade natal. No sul do Brasil temos um clima semelhante ao da capital argentina, mas conforme subimos o país, o calor é mais frequente e a divisão das estações menos evidente.
Nos meses de dezembro e janeiro o calor é cruel em Buenos Aires. Em novembro, fevereiro e março, a temperatura está mais amena, embora ainda siga calor – pode contar com bastante umidade. Entretanto, antes de fazer a mala é sempre bom verificar a previsão do tempo, sentir se a média está dentro do normal ou não.
Feito isso, é importante pensar como será sua programação na cidade.
Passeios diurnos, restaurantes e cafés, parques, teatros, baladas?
Com base no que pretende fazer fica mais fácil imaginar quais looks são mais interessantes e adequados para cada ocasião.
oqueusarembuenosairesnoverao11 copy
Pensar em roupas, cores e texturas versáteis, coordenáveis entre si vai colaborar para fazer uma mala pequena e cheia de possibilidades: de vestido e tênis você pode ir ao MALBA durante a tarde. E para aquele look noturno é só trocar o tênis por uma  sandália mais sofisticada.
oqueusarnoveraoembuenosaires2 copy
Para fazer a diferença, entram também os acessórios, como lenços e colares, compondo um look mais estiloso sem precisar carregar tanta roupa na mala.
Já o chapéu é uma coisa louca, pois é só viajar que pá, dá vontade de usar. Aproveite essa vibe e use mesmo: além de proteger do sol, dá personalidade a qualquer look.
oqueusarembuenosairesnoverao12 copy
Já tendo em mente que tipo de lugares quer conhecer, é sempre bom trazer aquela sandália ou sapatilha mais bonitinha – mas não só essa: Buenos Aires é uma cidade plana, facilmente você caminhará 20 quadras ou mais sem perceber – por isso trazer opções de sapatos confortáveis é muito importante.
Essa é uma dica que vale para qualquer estação, na verdade, pois mesmo o táxi sendo barato, conhecer a cidade caminhando é muito gostoso, aproveite!
oqueusarnoveraoembuenosaires16 copy
 As roupas leves também irão lhe ajudar no calor, então aposte em tecidos como algodão, linho e viscose, que são confortáveis e arejados.
Shorts jeans ou de linho, camisetas e regatas de algodão, vestidinhos e saias que você já sabe que são gostosos de usar. Longe do armário de casa, o ideal é não ‘inventar moda’ levando roupas que nunca (ou faz tempo que) usou e não sabe como vão se comportar. Se tiver tempo, antes de montar a mala, prove os looks e confirme o que vale a pena levar.
oqueusarnoveraoembuenosaires7 copy
Mesmo sendo calor, de noite a temperatura pode cair um pouco, por isso é bom ter na mala uma calça e um casaquinho – nada muito pesado.
oqueusarnoveraoembuenosaires10 copy
Protetor solar é indispensável, principalmente se pensa em caminhar pela Costanera Sur ou pelos Bosques de Palermo. Um kit básico de maquiagem ( tá calor então não precisa levar a penteadeira toda!), junto dos seus cosméticos mais usados – shampoo, condicionador, hidratante – vão ficar melhor acomodados em um daqueles organizadores, além de ocupar menos espaço na bagagem.

Resumindo: leveza na mala e no look são a melhor opção.


instagram duck egg blue email duck egg blue pinterest duck egg blue facebook

Consumidores conscientes vêm afetando a realidade do mundo da moda

 Questionamento e empatia. Sentimentos que antigamente nem eram acionados no ato de consumir, hoje podem ser decisivos. O consumo ético tem ido além da consciência ecológica e atinge novos níveis, especialmente no que diz respeito à consciência social e humana. Com a globalização da produção, através da etiqueta sabemos onde nossas roupas foram produzidas, mas sob quais condições? Vindas de países onde as leis trabalhistas e ambientais são inexistentes, cabe ao consumidor discernir se quer ou não ser cúmplice deste modo de produção.

Saber de onde vem seu produto, valorizar os produtores locais e não ter apenas o preço como fator decisivo são pontos considerados pelos compradores atentos.

A tecnologia está também para auxiliá-los, através do aplicativo Moda Livre: que analisa a postura de cada marca de moda no Brasil e cria um ranking tendo como base as denúncias que estas já receberam.

Atualmente, a transparência é cada vez mais valorizada, e com isso, empresas que tem um discurso alinhado com seu modo de produção ganham pontos com seu cliente – e se não tiverem, rapidamente serão descobertas.

Esta consciência no que diz respeito ao consumo e a necessidade de buscar alternativas que minimizem os impactos ambiental e social tem motivado jovens empreendedores na busca de soluções sustentáveis. O projeto, Geology of Shoes, da tcheca residente em Londres Barbora Vesela, foi inspirado em processos de erosão da natureza e confeccionados com descartes de couro, o resultado é de uma beleza impressionante. Produzindo apenas o necessário, cada sapato é feito sob encomenda, texturas e cores são personalizáveis e as  combinações infinitas, tornando cada modelo irreproduzível.

barboravesela

No Brasil a Insecta Shoes, de Porto Alegre, produz sapatos exclusivos reaproveitando peças de roupas usadas e aumentando a vida útil do que já existe no mundo. Ainda, em seu processo não utilizam materiais de origem animal, adicionando o selo vegano ao seu produto.

sapatos-insecta-shoes-moda-feminina-2014-3

Já a marca argentina Visceral, através do conceito “transformar algo desagradável em objeto de desejo”  fez do popular mondongo uma alternativa sustentável para o mundo da moda.

Visceral-10

Por aqui acreditamos que ser sustentável não passa apenas por economizar água e separar o lixo. Sabemos que as escolhas do consumidor também afetam a realidade do mundo da moda.  

Em nossos serviços buscamos apoiar uma cadeia produtiva mais honesta, assessoramos o cliente à escolher algo que fique bem em seu biotipo para que  evitem compras que levam ao desperdício. Sabemos que o grande desafio das empresas no século XXI é atender as necessidades do consumidor conciliando desenvolvimento e respeito ambiental e social.  Não é preciso – e talvez nem possível – parar de consumir,  e sim fazê-lo com mais consciência e qualidade. E você? Já tinha parado pra pensar em tudo isso?


instagram duck egg blue email duck egg blue pinterest duck egg blue facebook

Dicas para aproveitar o feriado de carnaval em Buenos Aires

Carnaval chegando e brasileiros migrando em massa para Buenos Aires. Como por aqui também é feriado é preciso prestar atenção e pesquisar onde ir já que muitos lugares estarão fechados. O La Vestuarista e o Aires Buenos montaram um roteirinho de 3 dias pra inspirar nossos leitores! Confira abaixo nossas dicas!

Sábado! E por que não no sábado tirar o dia para passear com três dos blogueiros brasileiros mais queridos de Buenos?
Pela manhã o Aires Buenos Tour é uma boa pedida! Este é o tour do famoso blog Aires Buenos. É guiado pelo querido blogueiro Túlio, brasileiro que mora há 9 anos na cidade e sabe tudo sobre a capital!!! Paula, a namorada do Túlio, que também é colunista do blog acompanha o passeio. O tour oferece um circuito lado B, mostrando ao turista lugares fora do roteiro turistão, como o Parque de la Memória e terminando em sorvete! Demais!
8b7b87_a16b2856245749d990f194b798898821.jpg_srz_p_921_615_75_22_0.50_1.20_0.00_jpg_srz 8b7b87_79602835e1e44a96b5aca5003e2b57c8.jpg_srz_p_923_615_75_22_0.50_1.20_0.00_jpg_srz 8b7b87_3026c751d8a243d9b7c7bb4e36780d96.jpg_srz_p_923_615_75_22_0.50_1.20_0.00_jpg_srz

8b7b87_adad841a51104c9dbc1a217b560c6257.jpg_srz_p_923_615_75_22_0.50_1.20_0.00_jpg_srz Pela tarde, depois do sorvete, siga o passeio com o La Vestuarista em um descontraído tour de compras por Palermo, vamos passear em um dos bairros mais charmosos de Buenos Aires, onde estão escondidos os melhores showrooms e ateliers aos quais sozinho o turista não tem acesso (leia aqui!). Quem contratar o pacotão com os dois tours paga apenas US$ 110.

fashiontour1 _MG_0495 _MG_0488
_MG_0550
_MG_0478
Domingo!
Deixe a clássica feirinha de domingo em San Telmo turbinada com um almoço na Braserie Petanque (Defensa 595) e depois caminhe pelas passagens subterrâneas do Museo El Zanjón  (Defensa 755).
dicas buenos aires san telmo dicas buenos aires san telmo
Para jantar o restaurante Pony Line do Hotel Four Seasons é luxo acessível (Posadas 1086). El Baqueano (Chile 499) é ótimo pra quem quer provar mais da carne argentina, eles são especializados em carnes autóctonas, lhama é uma das opções do cardápio. Está na lista dos melhores restaurantes da cidade.
Para quem quer mesmo jantar tomando uma cerveja boas pedidas são o Burger Joint (Jorge Luis Borges 1766),  que está na lista dos melhores hamburguers do mundo e uma ótima cerveja artesanal chamada 7 colores. Ou o Nola (Gorriti 4389), lugar especializado em cozinha cajun, o que significa apenas e muito frango frito! Adoradores de frango, adorarão!
Segunda!
Na segundona muita coisa esta fechada em Buenos Aires, por isso o melhor é planejar algo ao ar livre Rosedal, Jardim Japonês ou um passeio no Zoo Temaiken,  para quem tem filhos. Falem com a Brunna – uma moça mega simpática – da agência de turismo receptivo Aguiar BA e ela organiza esses passeios pra vocês.
dicas buenos aires dicas buenos aires

Para jantar, The Argentine Experience. Uma experiência culinária argentina, onde você aprende a fazer empanadas e alfajores, come uma das melhores carnes da cidade e tudo isso com vinho liberado. Lembre-se de reservar antes.

*Todas as fotos deste post são do Henderson Moret, fotógrafo natural de Campinas – SP  que está há quase um ano em Buenos Aires e oferece serviços fotográficos para turistas, onde a ideia é que o turista relaxe deixando essa parte para ele. Hend, acompanha o Aires Buenos Tour e pode ser um opcional nos tours do La Vestuarista. Para conhecer mais o trabalho dele acesse o site!


instagram duck egg blue email duck egg blue pinterest duck egg blue facebook